Cidades


Notícias



Colunistas


Notícias

Professores de Salvador mantêm greve e fazem caminhada até a prefeitura

Os trabalhadores em Educação da rede municipal de Salvador decidiram manter a greve em assembleia realizada na manhã desta terça-feira, 17, no Ginásio dos Bancários, nos Aflitos. 

Após a assembleia, finalizada por volta de 11h, os trabalhadores dão continuidade à agenda de greve - iniciada na última quarta, 11 - e seguiram em caminhada pela avenida Sete de Setembro, com destino à Praça Municipal de Salvador, onde está o prédio da Prefeitura. Lá, uma comissão vai entregar uma contraproposta ao prefeito ACM Neto com o objetivo de iniciar uma nova rodada de negociação.

A categoria reivindica reajuste salarial e no auxílio-alimentação, concessão de mudança de nível de acordo com a qualificação profissional, convocação de eleições para diretor de escola e melhorias nas condições de trabalho. 

Nesta segunda, 16, os educadores participaram de uma manifestação juntamente com outros servidores municipais. Após a concentração em frente à Escola Julieta Viana, na avenida Barros Reis, o grupo fez uma parada na Rótula do Abacaxi e seguiu até o Shopping da Bahia. O protesto, que contou com a participação de mais de 700 pessoas, deixou o trânsito bastante congestionado na região.

Em nota, a Prefeitura de Salvador informou que ainda não foi comunicada oficialmente da decisão tomada na assembleia, e que a a adesão da greve é baixa, pois 87% das escolas permanecem funcionando. O órgão voltou a afirmar que cortará o ponto dos dias não trabalhados. 

Confira o comunicado na íntegra:

"A Secretaria Municipal da Educação (Smed) informa que ainda não foi comunicada oficialmente da decisão da assembleia da APLB. Mas reafirma que tem uma proposta justa na mesa e que aguarda que esse estado de greve seja finalizado para que se retome as tratativas para o fechamento do acordo salarial de 2018. A Prefeitura avisa que haverá o corte de ponto dos dias não trabalhados e informa ainda que a adesão à greve é baixa, pois levantamento de hoje mostra que 87% das escolas permanecem funcionando".A Tarde


Categorias

Bahia Cidadania Educação

Enquete


PodCast