Cidades


Notícias



Colunistas


Notícias

Trancoso se destaca por ser um paraíso de tirar o fôlego

O conceito de paraíso é diverso e pode ser aplicado a situações diferentes. Mas, ao visitar Trancoso, uma das quatro localidades de turismo de Porto Seguro, no sul da Bahia, o ar sai do corpo num grande suspiro; o município merece o título de paraíso. Praias, sim, mas também construções antigas, cores, decorações, culinária e o povo receptivo fazem de Trancoso um dos destinos a serem visitados antes do fim da vida.

Se perguntar por referências a qualquer um que tenha visitado a cidade, o Quadrado provavelmente será o primeiro lugar lembrado. Trata-se de uma região de Trancoso construída aos moldes portugueses: igreja ao centro e residências ao redor, formando, na verdade, um grande retângulo. Portugal, aliás, tem influência justificável sobre a região. Foi ali que Pedro Álvares Cabral chegou, em 1500, em expedição de descobrimento.

A igreja ao fundo do Quadrado chama-se São João Batista e foi erguida em 1686, de costas para o mar, como era o costume na época. O intuito da construção era a proteção dos fiéis e do patrimônio. A arquitetura é simples, mas é justamente este ponto que faz da Igreja de São João Batista tão charmosa e requisitada para casamentos. De noite, sua fachada é iluminada. O local já chegou a receber exposições, inclusive uma que projetou fotos nas paredes brancas da igreja.

O casario colorido no Quadrado compõe o cenário. Antigas residências viraram restaurantes, casas de festas e lojas, procurados, também, por famosos. Grifes da gastronomia e moda dividem o Quadrado com lojas e restaurantes locais, tornando a caminhada por ali enriquecedora. Mesmo que o turista não queira consumir nada, o passeio vale a pena, já que cada casinha possui uma placa explicativa de suas origens logo na entrada.

Gastronomia e arte

Na região é possível encontrar restaurantes e artesanato locais. Um ótimo e agradável lugar para comer é a Casa da Glória, com comidas típicas baianas e pratos refinados, formando um cardápio diverso. A decoração e o ambiente aberto parecem deixar a comida ainda mais deliciosa: redes montadas em árvores no jardim dividem o espaço com as mesas dispostas debaixo de uma construção aberta, ideal para amenizar o calor da região.

Nossa reportagem experimentou – e aprovou – o Risoto de Funghi, servido após uma entrada de banana-da-terra e queijo coalho grelhado. Para acompanhar, diversos sucos são oferecidos, sempre preparados na hora. O local é, na verdade, um hotel, e ocasionalmente abre para o público que chega em busca da famosa feijoada preparada pelas cozinheiras da Casa da Glória. Este é, também, um prato a ser experimentado – e é muito bem servido.

Sobre artesanato é possível encontrar diversos artigos da tribo indígena Imbiriba, dos índios Pataxós, além de trabalhos esculpidos em grandes peças de madeira. Para quem procura a arte de Trancoso, vale uma visita ao Calazans. No local é possível encontrar produções em cerâmica de artistas locais e o visitante pode acompanhar todo o processo de criação das peças.

Na praça, em meio ao comércio, há também os artesãos que vendem peças em madeira, expondo seus produtos em barracas. O forte, neste caso, são os artigos para cozinha e adornos para residência. O turista precisa saber, entretanto, que toda a região do Quadrado possui preços bem salgados.

Logo ao lado da parte histórica está a praça e o bosque. A região toda possui um horário diferenciado para começar as vendas do comércio. A partir das 16 horas, barraquinhas de drinks e comida começam a chegar, à medida que as lojas e restaurantes também começam a abrir as portas. São poucos os locais que abrem na hora do almoço. É o caso de uma barraquinha chamada Tapiocaria da Elma. Com sabores dos mais variados, uma única tapioca é uma refeição inteira a preço justo. Por 14 reais é possível pedir um sabor simples, mas muito bem servido. As opções são salgadas e doces. Seguindo o horário do comércio da região, as atividades se encerram entre 22 e 23h.

Praia e música

A Praia do Espelho é a mais conhecida e recomendada. Ela foi eleita pela mídia especializada como uma das mais bonitas do Brasil, localizada entre os municípios de Caraiva e Trancoso. A maré parece transformar a região em duas praias diferentes; quando está baixa, forma piscinas naturais e traz mais tranquilidade ao banhista; quando alta, tem ondas suaves e baixas. Em ambos os casos, o visitante é contemplado com uma água azul-claro, cristalina.

Tomar sol e se banhar não são as únicas pedidas por aqui. A caminhada também é agradável, com visual espetacular da natureza. Outras cinco praias valem ser visitadas: Itaquena, Itapororoca, dos Coqueiros, do Rio da Barra e dos Nativos. Todas as praias de Trancoso contam com lugares para comprar comida e bebida, além de ducha.

Construído para receber o Festival Música em Trancoso, o Teatro L'Occitane precisa ser visitado. Localizado dentro do Complexo Terravista, a construção reúne salas para eventos particulares ou aulas magnas, um bar com foyeur de pé direito alto e decorado por quadros, além de estar no meio de um campo de golfe. São dois teatros sobrepostos, com arquitetura deslumbrante, sendo um deles a céu aberto. Visitar Trancoso em época do Festival é o ideal, já que as apresentações se dão debaixo de céu estrelado.

O Festival Música em Trancoso possui direção artística do Mozarteum Brasileiro, além do apoio de empresas e patronos para sua realização. A proposta é formar uma orquestra de músicos bolsistas, selecionados por habilidade, para que eles toquem com estrelas de óperas e orquestras internacionais.

O Festival, entretanto, não apresenta, somente, as músicas clássica e erudita. Pelo contrário, promove a pluralidade de diferentes estilos musicais. Os músicos normalmente são aplaudidos de pé pelo público, formado por espectadores do Brasil inteiro, mas também por moradores de Trancoso e de Porto Seguro.

Visitar Trancoso é revisitar a história, e quem sabe, até, vivenciá-la. O município é paradisíaco, com contribuição da população local, sempre muito amigável e solícita. Pequena, cada canto possui cor e vida, adornado por artesanatos pendurados, luzes dispostas em árvores e construção simples. Trancoso é patrimônio da Bahia e do Brasil e merece a visita do turista que pretende relaxar e se deslumbrar com este paraíso baiano.


Categorias

Bahia Curiosidades Turismo

Enquete


PodCast