Cidades


Notícias



Colunistas


Notícias

Mariene de Castro comemora vinte anos de carreira no TCA

Quando o samba de roda não era apresentado na cidade frequentemente, ela chegou amando as raízes, a cultura popular e a música ancestral. Vinte anos se passaram, ela retorna com reconhecimento no espetáculo Amadora, que será apresentado no Teatro Castro Alves, como parte das comemorações de aniversário de Salvador e para marcar as duas décadas de carreira de Mariene de Castro. 

“Sou amadora porque ao longo dessas duas décadas tudo o que fiz foi com amor e por amor. Nesse show, volto ao início e apresento coisas que não tinha cantado. Na verdade, conto minha história de vida através das músicas que permeiam essa trajetória”, diz a cantora.

O nome do show foi uma escolha da própria Mariene que,  inspirada numa entrevista de Clarice Lispector feita em 1977, se identificou com a liberdade que ser amadora possibililita. “Na entrevista, Clarice diz que nunca assumiu sua carreira de escritora, pois só escrevia quando queria”, diz, ressaltando que o fato de ter abraçado um gênero popular na sua versão mais ancestral lhe fez resistir, ser livre, sem perder a doçura.

“Sinto um orgulho grande por me dar conta que essa trajetória deixou frutos e, hoje, outros grupos tocam o samba da Bahia, na Bahia. Dá vontade de viver mais 20 anos sem esquecer esse resgate”, diz a cantora, ressaltando que, durante muito tempo, os compositores  baianos de samba só conseguiam reconhecimento quando cantados por nomes de outras regiões, em sua maioria cariocas.“Temos o samba de roda para os jovens baianos como há o jongo para as novas gerações no Rio de Janeiro. São eles que levarão essa ancestralidade da cultura popular adiante”, completa.

Para ela, sem essa identidade nenhuma cultura consegue seguir adiante. “As pessoas percebem essa força e gostam do que vêem. Foi assim com Clara Nunes, por exemplo, que falava da Umbanda, do Candomblé, do sincretismo presente nisso tudo”, complementa, ressaltando que a música levanta a autoestima do povo. 

Além de Amadora, que segue em Viagem, a cantora lembra que o projeto Santo de Casa completa dez anos e também seguirá em turnê pelo Brasil. No que diz respeito a carreira de atriz, ela faz questão de dizer que, como amadora, aposta em projetos que a arrebatem, como a novela Velho Chico e promete surpresas no cinema ainda esse ano.Inserção de vídeo, Tvsaj. Matéria, Correio da Bahia


Categorias

Arte e Cultura Bahia Celebridades - Famosos Curiosidades

Enquete


PodCast