Cidades


Notícias



Colunistas


Notícias

Crime ambiental da Embasa faz ofensa grave à religiosidade, afirma o deputado Carlos Geilson

A Embasa vem lançando esgoto sem tratamento há mais de dois anos, no trecho de mar em frente ao bairro do Rio Vermelho. “É um crime ambiental gravíssimo. Mas é também uma ofensa grave à religiosidade, à fé do povo de santo da Bahia, que acredita ser ali a morada de Iemanjá”, denunciou o deputado estadual Carlos Geilson (PSDB).

De acordo com o parlamentar, a Embasa ainda tenta negar o fato, apesar da Polícia Federal garantir que a Embasa vem jogando esgoto sem tratamento no mar desde outubro de 2015. A Agência Reguladora de Saneamento Básico da Bahia, a Agersa, que é o órgão encarregado de fiscalizar as atividades da Embasa, sabia que a empresa vinha lançando esgoto sem tratamento no mar, mas não tomou as devidas providências. “A Embasa alegou não dispor de recursos técnicos para resolver o problema. E ficou por isso mesmo”, salientou Geilson.

Semana passada a Polícia Federal, que está investigando o crime ambiental, fez uma operação de busca e apreensão de documentos na sede da empresa para apurar as responsabilidades por esse ato continuado de agressão à natureza e à saúde pública. “E como o governo nada faz, só resta ao povo baiano preparar um presente bem grande para jogar no mar no próximo dia 2 de fevereiro e pedir a Iemanjá que nos perdoe e convoque todos os orixás para salvar o mar da Bahia”, afirmou Carlos Geilson.

Núbia Passos - Assessora de Comunicação
Deputado estadual Carlos Geilson (PSDB)
Assembleia Legislativa da Bahia


Categorias

Agricultura - Meio Ambiente Bahia Curiosidades Política Religiões Africanas

Enquete


PodCast