Cidades


Notícias



Colunistas


Notícias

Alvo de operação da PF, prefeita de Porto Seguro debocha de desvio de verba em vídeo

Uma das investigadas pela Operação Fraternos - deflagrada nesta terça-feira, 7, pela Polícia Federal e Controladoria Geral da União -, a prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira (PSD), apareceu em um vídeo de 2012 sugerindo um possível desvio de verbas do município para benefício próprio. Na época da gravação, Cláudia era deputada estadual e candidata à Prefeitura. As imagens mostram o momento em que ela sugere, em tom de brincadeira, a construção de uma ponte no valor de R$ 2 bilhões e a destinação de metade deste valor para si mesma."Eu vou botar umas emendas, farei projetos para uma ponte que vai beneficiar aqui toda a comunidade. Na ponte, onde serão investidos dois bilhões. Um bilhão eu fico", diz ela.A Tarde

Após a divulgação das imagens, Cláudia chegou a chorar durante uma entrevista a um programa de televisão e afirmou que se tratava de uma montagem.

Operação Fraternos

Cláudia e os prefeitos José Robério Batista de Oliveira (Eunápolis) e Agnelo Santos (Santa Cruz Cabrália), todos filiados ao Partido Social Democrático (PSD), foram afastados de suas funções e têm mandados de condução coercitiva em aberto por conta do envolvimento com uma organização criminosa que fraudava licitações e desviava recursos das prefeituras.Os três podem ter a prisão preventiva decretada ainda nesta terça, 7, segundo o superintendente regional da Polícia Federal na Bahia, o delegado Daniel Justo Madruga.

"Existe um indicativo de fuga, apesar de que não havia sido determinada a prisão deles, somente de condução coercitiva. Se, nas próximas horas, nós não localizarmos ou eles não se apresentarem, estamos avaliando pedir a prisão preventiva de todos eles", ressalta o delegado.


Categorias

Bahia Comportamento Curiosidades Polícia Política

Enquete


PodCast