Cidades


Notícias



Colunistas


Notícias

Enseada encerra participação na feira de Óleo e Gás no Rio com centenas de visitantes

Enseada encerra participação na feira de Óleo e Gás no Rio com centenas de visitantes 

A Enseada Indústria Naval recebeu mais de 500 visitantes em seu estande na OTC Brasil 2017 (Offshore Technology Conference), a feira de Óleo e Gás, que terminou hoje (26), no Rio de Janeiro. A Enseada foi o único estaleiro que levou um estande para o evento. 

Durante os três dias da OTC, o ministro de Minas e Energia (MME), Fernando Coelho Filho, o secretário de Petróleo e Gás do (MME), Márcio Félix, além de representantes de operadores, fornecedores e empresas de produção de petróleo e gás visitaram a Enseada. 

“O importante foi que pudemos apresentar para este público qualificado todo o potencial do estaleiro, construído e capaz de operar com tecnologia de ponta, estado da arte em nível mundial. A presença na feira foi importante para mostrar ao mercado que estamos prontos a voltar a operar oferecendo o que há de melhor na construção naval”, avaliou Fernando Barbosa, presidente da Enseada. 

Estaleiro em Maragojipe

O estaleiro Enseada, que vem sofrendo devido à falta de encomendas no setor de construção naval e offshore, dispõe de mais 100 mil toneladas de capacidade de processamento de aço por ano, 1.800 toneladas de capacidade de lifting e mais de 1.000 metros de cais. O estaleiro é dotado ainda de equipe com vasta experiência em projetos navais e offshore, treinada na tecnologia japonesa da Kawasaki Heavy Industries (referência mundial em qualidade e produtividade), por intermédio de um processo de transferência de tecnologia que trouxe maior eficiência para seus profissionais e instalações. 

O estaleiro Enseada une alta tecnologia, gestão focada em resultados e uma forte política ambiental, o que o coloca entre os estaleiros mais eficientes e modernos no mundo. Atualmente o parque industrial da Enseada ocupa uma área de 1,6 milhão de metros quadrados na Bahia, em localização estratégica e favorável ao desenvolvimento de projetos navais e offshore de alta complexidade, em região de águas abrigadas, com grande calado e área para manobras de embarcações de grande porte, na foz do rio Paraguaçu, a 23 milhas náuticas de Salvador.


Categorias

Bahia Brasil Ciência e Tecnologia Curiosidades

Enquete


PodCast