Cidades


Notícias



Colunistas


Notícias

Fim do sinal analógico de TV traz novos fatos sobre a briga entre canais e operadoras

No final da noite de ontem (29), o cronograma do desligamento do sinal analógico de televisão foi cumprido. Com isso, não apenas o antigo sistema foi encerrado, como uma velha polêmica ganhou novos contornos. A Simba Content, joint venture criada por RecordTV, RedeTV e SBT para negociar com as operadoras a cobrança pelo sinal digital, afirmou em comunicado que suas tratativas com a Vivo “avançam de maneira positiva”. Isso significa que o grupo ainda manterá o conteúdo disponível aos assinantes da operadora "pelos próximos dias, enquanto as negociações ocorrem”, de acordo com o texto.

Por outro lado, operadoras como Net, Claro, Embratel, Oi e Sky parecem não ter chegado a um acordo com a Simba e tiraram as três emissoras de sua programação. Ao acessar os canais pela Sky, por exemplo, a seguinte mensagem é mostrada ao público: “Record, SBT e RedeTV não autorizaram a distribuição dos seus sinais para sua região. Com o encerramento do sinal analógico e em cumprimento à Lei 12.485/11, a exibição dos canais abertos digitais depende da autorização de cada emissora”.

Através dessa “batalha de comunicados”, operadoras e canais tentam argumentar que estão com a razão. Se por um lado as emissoras requerem o pagamento pelo fornecimento do sinal digital, por outro, as operadoras afirmam que os canais sempre foram oferecidos gratuitamente e que uma mudança neste aspecto prejudicaria o consumidor final, que arcaria com o repasse de custos.

Todo tipo de artificio tem sido usado nesta guerra de argumentações. No Superpop de ontem, por exemplo, a apresentadora Luciana Gimenez ensinou o telespectador a cancelar seu pacote de assinatura de televisão paga.

No meio dessa discussão, o consumidor, que paga a conta no final de tudo, também quer ser ouvido sobre a questão. Segundo o blog da jornalista Keila Jimenez, já nas primeiras horas do desligamento o número de reclamações é imenso. Além disso, diversos clientes pedem descontos e ressarcimentos em sua fatura pela não exibição dos canais que estavam inclusos em seus pacotes. Basta uma breve olhada no Reclame Aqui, por exemplo, para se deparar com reinvindicações do gênero. Vale lembrar, entretanto, que qualquer consumidor com TV digital ou conversor pode assistir gratuitamente a programação dos três canais.    Resta saber quanto tempo mais esse impasse vai durar.


Categorias

Bahia Brasil Ciência e Tecnologia Comércio - Indústria Comportamento Curiosidades Economia - Negócios Justiça Política

Enquete


PodCast