Cidades


Notícias



Colunistas


Notícias

JOSÉ ALVES e a imprensa: "Divulgação é a aposta para fomentar turismo"

"Venha ser baiano por cinco dias". O convite passa a ser agora a nova diretriz das ações promocionais do estado, segundo informou o novo secretário estadual de Turismo, José Alves, empossado na tarde desta quarta-feira, 27.

A falta de divulgação dos potenciais que destaquem "o privilégio de conviver com belezas naturais, riquezas históricas e peculiaridades culturais da Bahia" é uma das principais queixas do trade turístico, que resgata a esperança de dias melhores, tendo agora um legítimo representante do setor à frente da Setur.

A injeção de ânimo também veio por parte da prefeitura de Salvador, que, no mesmo dia, anunciou nova ação promocional da cidade. O evento (road show) será realizado em setembro para cerca de 300 operadores de turismo das principais cidades emissoras de visitantes para a capital baiana.

A disposição para "arregaçar as mangas", tanto por parte do governo estadual quanto municipal, agrada aos empresários. E não é para menos: segundo dados da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Febha), somente nos últimos 12 meses, pelo menos 30 hotéis e 1.500 bares fecharam no estado, por conta da retração da atividade turística no estado. No mesmo período, 18 mil pessoas que atuavam  no ramo ficaram desempregadas.

"Já está mesmo na hora de pensar no turismo considerando o peso que ele representa para a renda de muita gente", disse o fotógrafo Álvaro Villela, que é dono de uma galeria no Pelourinho. "É preciso vender os pontos turísticos, mas também cuidar deles", acrescentou o empresário, na solenidade de posse de José Alves.

Ação e união

"Depois do anúncio da programação do Réveillon da cidade, com mais de seis meses de antecedência, o road show pode alavancar o setor, assim como a presença de um secretário do trade na pasta do Turismo, que, agora, em tese, precisa apenas de apoio político para fazer as coisas acontecerem, resgatando nossa posição de destaque no turismo nacional", afirmou o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Febha), Sílvio Pessoa.

Conhecido por divergências com José Alves, que  presidia a seção baiana da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav- -BA), Pessoa compareceu à posse do novo secretário, compartilhando do clima de euforia do trade:  "Temos mesmo que nos unir, antes de tudo, e torcer para que José Alves consiga vencer as dificuldades enfrentadas pelo ex-secretário Nelson Pelegrino".

O novo presidente da Abav-BA, Jorge Pinto, que era vice de Alves, acredita que o fato de ter uma pessoa do trade turístico na pasta pode fazer a diferença em tempo de crise: "Temos agora na Setur uma pessoa que conhece como ninguém nossas necessidades, bem como alternativas, sobretudo agora, que se projetam melhores perspectivas para a economia", afirmou.

Disposição, pelo jeito, não deve faltar a José Alves: antes mesmo de assumir oficialmente o cargo, o secretário já havia se reunido com a equipe de comunicação do governo Rui Costa. A ideia é apostar pesado em divulgação, vencendo restrições orçamentárias e aproveitando os R$ 300 milhões já aprovados pelo programa de turismo Prodetur.

Centro de Convenções

Sem recursos, o governo estadual só destinou R$ 3 milhões para divulgação em 2015, concentrando as obras na reforma da Feira de São Joaquim e do Centro de Convenções, cuja desativação devido às más condições de infraestrutura é considerada o maior gargalo para o turismo fora da alta estação. O equipamento deve ser entregue até 2 de novembro, quando deve sediar congresso internacional de odontologia.


Categorias

Acervos Culturais e Históricos Arte e Cultura Bahia Curiosidades Empreendedorismo Política Publicidade Recôncavo Turismo

Enquete


PodCast