No 1º sábado na Presidência, Bolsonaro elege imprensa e PT como alvos nas redes