Tradição de 1º de abril não deve incluir ‘fake news’